Bem-vindo ao Blog Mensagens Mais Você!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Demissão


Venho por meio desta, apresentar oficialmente meu pedido de demissão da categoria dos adultos. Resolvi que quero voltar a ter as responsabilidades e as idéias de uma criança de oito anos no máximo.

Quero acreditar que o mundo é justo e que todas as pessoas são honestas e boas. Quero acreditar que tudo é possível. Quero que as complexidades da vida passem desapercebidas por mim e quero ficar encantada com as pequenas maravilhas deste mundo. Quero de volta uma vida simples e sem complicações.

Cansei dos dias cheios de computadores que falham, montanha de papeladas, notícias deprimentes, contas a pagar, fofocas, doenças e necessidade de atribuir um valor monetário a tudo o que existe. Não quero mais ter que inventar jeitos para fazer o dinheiro chegar até o dia do próximo pagamento. Não quero mais ser obrigada a dizer adeus a pessoas queridas e, com elas, a uma parte da minha vida.

Quero ter a certeza de que Deus está no céu, e de que por isso, tudo está direitinho nesse mundo. Quero viajar ao redor do mundo no barquinho de papel que vou navegar numa poça deixada pela chuva. Quero jogar pedrinhas na água e ter tempo para olhar as ondas que elas formam. Quero achar que as moedas de chocolate são melhores do que as de verdade, porque podemos comê-las e ficar com a cara toda lambuzada.

Quero ficar feliz quando amadurecer o primeiro caju, a primeira manga ou quando a jabuticabeira ficar pretinha de frutas. Quero poder passar as tardes de verão à sombra de uma árvore, construindo castelos no ar e dividindo-os com meus amigos.

Quero voltar a achar que chicletes e picolés são as melhores coisas da vida. Quero que as maiores competições em que eu tenha de entrar sejam um jogo de bola de gude ou uma pelada. Quero voltar ao tempo em que tudo o que eu sabia era o nome das cores, a tabuada, as cantigas de roda, a "Batatinha quando nasce..." e a "Ave Maria" e que isso não me incomodava nadinha, porque eu não tinha a menor idéia de quantas coisas eu ainda não sabia.

Quero voltar ao tempo em que se é feliz, simplesmente porque se vive na bendita ignorância da existência de coisas que podem nos preocupar ou aborrecer. Quero acreditar no poder dos sorrisos, dos abraços, dos agrados, das palavras gentis, da verdade, da justiça, da paz, dos sonhos, da imaginação, dos castelos no ar e na areia.

Quero estar convencida de que tudo isso... vale muito mais do que o dinheiro!

(20-05-2011)

Autor desconhecido

Ser como cachorro



Se um cão fosse seu professor... Você aprenderia coisas assim:
Quando alguém que você ama chega em casa, corra ao seu encontro.
Nunca perca uma oportunidade de ir passear de carro.
Permita-se experimentar o ar fresco do vento no seu rosto.
Mostre aos outros que estão invadindo o seu território.
Tire uma sonequinha no meio do dia e espreguice antes de levantar.
Corra, pule e brinque todos os dias.
Tente se dar bem com o próximo e deixe as pessoas te tocarem.
Não morda quando um simples rosnado resolve a situação.
Em dias quentes, pare e role na grama, beba bastante líquidos e deite debaixo da sombra de uma árvore.
Quando você estiver feliz, dance e balance todo o seu corpo.
Não importa quantas vezes o outro te magoa, não se sinta culpado... volte e faça as pazes novamente.
Aproveite o prazer de uma longa caminhada. Se alimente com gosto e entusiasmo.
Coma só o suficiente.
Seja leal.
Nunca pretenda ser o que você não é.
Se você quer se deitar embaixo da terra, cave fundo até conseguir.
E o mais importante de tudo... Quando alguém estiver nervoso ou triste, fique em silêncio, fique por perto e mostre que você está ali para confortar. A amizade verdadeira não aceita imitações! (25-05-2011)
Autor desconhecido

Ainda há tempo


Há tempo de rever velhos conceitos que carregamos durante décadas e não nos damos conta de que já estão ultrapassados.

Ainda há tempo de terminarmos aquele curso que interrompemos, por falta de dinheiro ou de paciência ou porque alguém nos disse que não deveríamos fazê-lo.

Ainda há tempo de parar de fumar, de fazer exercício e de aprender a nadar.

Ainda há tempo de olhar para a vida sob outra ótica e melhorarmos a sua qualidade, deixando de lado as preocupações que nos atormentam na hora de dormir.

Ainda há tempo de ensinarmos nosso filho a andar de bicicleta e a jogar xadrez, de contarmos histórias, tempo de escutarmos os mais velhos.

Ainda há tempo de amar, de chorar, gargalhar, de sair na chuva sem culpa por chegar molhado e sem medo do resfriado.

Ainda há tempo de comprar um cachorro, de ouvir Jimmy Hendrix e de tomar um cuba-libre; tempo de sentar na calçada e atravessar a madrugada sem pensar em nada.

Ainda há tempo de escrever um livro, de fazer uma horta e de comer jabuticaba do pé; tempo de cantar no chuveiro e assistir uma ópera.

Ainda há tempo de acreditar em Deus e de entender os judeus; tempo de rezar por um ente querido que se foi, de pedir perdão, de abrir o coração e reconhecer que erramos.

Ainda há tempo de saltar de pára-quedas, de voar de asa-delta, de fazer serenata, de namorar e beijar na boca.

Ainda há tempo para ser poeta, de estudar filosofia e conhecer a Vila Madalena; tempo de ir com a amada comer feijoada e trocar confidências.

Ainda há tempo de comprar uma moto, de fazer rapel ou andar de jipe; tempo de ter dezoito ou noventa anos com saúde e honestidade.

Ainda há tempo de fazer um spaghetti, de abrir um vinho, comer pastel na feira e de encarar uma fila de banco no dia cinco de cada mês.

Ainda há tempo de tomar café no aeroporto de madrugada e de ler a manchete
fresquinha do jornal de domingo.

Ainda há tempo de limpar a gaiola do passarinho, de levar o cachorro pra passear e conversar com seu vizinho.

Ainda há tempo de sair mais cedo do escritório pra jogar boliche ou andar de kart.
Tempo de sair da janela e ir lá embaixo enfrentar o tráfego só pra chegar em casa mais cedo.

Ainda há tempo de dar o real valor a você e à sua vida.

Há tempo de saber que a vida é como uma roda em movimento ladeira abaixo. Se parar, ela irá cair; se não for dirigida ou contida, irá destruir quem encontrar em seu caminho.

Portanto o ainda não existe, tudo depende de nós e sempre haverá um tempo para a vida. (31-05-2011)

Autor: Nelson Sganzerla


A mulher consegue mudar o homem?


Queremos mudar nossa vida, mudar o comportamento do chefe, do pai, da mãe, do filho, do governo e até do vizinho.

Enquanto você viver somente para mudar seu homem jamais terá resultados positivos. Na verdade, a pessoa só muda de comportamento se quiser. A cada atitude feminina o homem responde com um determinado tipo de comportamento. O homem tende a resistir a qualquer tentativa forçada de mudança. No começo, pode até mudar, mas não será uma mudança natural.

A gente pensa que a mudança vem de fora para dentro, mas vem de dentro para fora. Não olhamos para o nosso interior. A maturidade é também a aceitação das diferenças alheias de caráter e temperamento. O convívio a dois é difícil por conta da diversidade de temperamento. Criticar os defeitos é mais fácil do que elogiar e aprovar as qualidades do seu homem. Por que vivemos com esse olhar capenga? Um olhar que observa mais os defeitos do que as virtudes. Olhe para você mesma! Aprove e admire também suas qualidades. Comece a mudança dentro de você.

O casal maduro sabe aceitar as diferenças de comportamento e temperamento. O homem e a mulher são diferentes, mas se completam. A mulher geralmente é mais sensível e o homem é mais objetivo. A mulher pode fazer muitas coisas ao mesmo tempo. O homem, geralmente, centra sua atenção numa atividade de cada vez.

Se você quiser mudanças do seu homem pare com a tentativa de mudá-lo. A resposta será sempre o contrário do que você quer.

Receber críticas diretas causa mal-estar e poucas chances de mudança de comportamento. Na verdade, o que está acontecendo é que seu companheiro está respondendo a um comportamento seu. Algumas atitudes podem mudar todo o contexto do relacionamento sem que você precise criticar o tempo todo. Ou viver discutindo a relação.

A mudança tem que começar através das suas atitudes. Uma mulher sem autoestima vive cheia de melindres. Ou então tenta agradar demais o parceiro com receio de que ele vá embora. Ele se sente sufocado por não conseguir corresponder às expectativas dela. E o resultado é uma mulher frustrada e ressentida. Seu comportamento será sempre de reagir e não o de agir! Qualquer atitude do companheiro é uma ofensa ou sinal de que ele não a ama.

Faça uma análise do seu comportamento. Trabalhe sua reforma íntima. Vez ou outra converse bastante com ele, mas com naturalidade. Se deseja mais carinho seja mais carinhosa. Desenvolva o que há de melhor dentro de você. Controle o ciúme porque ele muda seu homem para pior.

Dizem que os homens gostam de mulheres firmes e, as mulheres, de homens românticos. A firmeza na mulher denota um caráter seguro e confiante. Atrai um comportamento mais assertivo do companheiro. É mais fácil amar quando se admira a pessoa amada. Homens românticos tendem a obter respostas mais carinhosas da mulher. O relacionamento maduro é uma troca muito gostosa de carinho, respeito e compreensão.

Se você acha que está investindo no relacionamento e o companheiro continua egoísta e distante não tente mudá-lo. Ele que se mude! (25-11-2010)

Texto da psicóloga Sandra Cecília - www.relaxmental.com.br - relax.mental@uol.com.br

Imutável?


Numa experiência científica um grupo de cientistas, colocou cinco macacos numa jaula. No meio uma escada e sobre ela um cacho de bananas. Quando um macaco subia na escada para pegar as bananas, os cientistas jogavam um jato de água fria nos que estavam no chão. Depois de certo tempo, quando um macaco ia subir a escada, os outros o pegavam e batiam muito nele. Com mais algum tempo, nenhum macaco subia mais a escada, apesar da tentação das bananas.

Então os cientistas substituíram um dos macacos por um novo. A primeira coisa que ele fez foi subir a escada, dela sendo retirado pelos outros que o surraram. Depois de algumas surras, o novo integrante do grupo não mais subia a escada. Um segundo foi substituído e o mesmo ocorreu, tendo o primeiro substituto participado com entusiasmo da surra ao novato. Um terceiro foi trocado e o mesmo ocorreu. Um quarto e, afinal, o último dos veteranos foi substituído. Os cientistas então ficaram com o grupo de cinco macacos que, mesmo nunca tendo tomado um banho frio, continuavam batendo naquele que tentasse pegar as bananas.

Se fosse possível perguntar a algum deles porque eles batiam em quem tentasse subir a escada, com certeza a resposta seria: "Não sei, mas as coisas sempre foram assim por aqui". (06-12-2010)


Chegou a hora


É chegada a hora, vamos comemorar, brindar com champanhe, cantar com um brilho no olhar, reunir todos que temos afinidades e abençoar quem não pode participar, pois as festas são para todos, mas a paz e a alegria no coração depende de cada um.

Enfeite as árvores de cada ser que passar por sua caminhada, ilumine o outro com um sorriso que alcançará o mais alto grau do infinito, que perpetuará a fonte magnética que é o bem-querer sem vínculos familiares ou de amizade, uma fonte que engloba todos que quiserem e permitirem receber. Não há limite no seu coração, pois a fonte do amor é infinita e cada vez que você emitir um desejo de boas festas, a corrente da luz aumenta e ilumina a todos com muita saúde, alegrias e felicidades. Não pode haver um coração feliz distribuir desamor, ingratidão, indiferença, preconceitos ou amargura.

Comece hoje: perdoe, incentive, ajude, seja presente na vida e não passe pela vida, comece a ser alguém que ao abrir a porta para desejar Boas Festas, inicie a transformação. Pois hoje é o dia de acreditar que tudo vale a pena quando o amor e a esperança nutrem a alma. Cada novo dia é uma oportunidade de viver a magia do Natal.

Boas vibrações são a meta para o novo ano. Bons sentimentos são a regra para a passagem do Natal e da magia que encanta o mês de dezembro. Não há palavras que podem significar o aroma, o sabor, a percepção destes momentos que marcam datas felizes, mas também lembram pessoas, situações e épocas que não voltam mais. No entanto vamos pedir e agradecer por todos os anos anteriores e também por este que está entrando.

Feliz e amável Natal!!! Próspero e universal Ano Novo!!!

(08-12-2010)

Texto da mestre em Bioterapia Energética Miriam Zelikowski

Medo


Todo mundo tem ou já teve medos. Pode ser de aranha, de avião.
Pode ser medo do mar, e até de fantasma...

Medo é coisa que dá em gente, não é?
E é até bom, porque ajuda a nos proteger dos perigos do dia-a-dia.

Mas tem medos que paralisam a vida.
Que impedem a gente de crescer.

Quando a gente ama alguém, tem medo de perder.
Rejeição dá medo mesmo.
Quando a gente tem um trabalho, tem medo de perder.
Desemprego dá medo mesmo.

Mas sabem o que é pior que o medo?
A falta de ousadia, de persistência, de coragem de arriscar...

O medo do novo, o medo da mudança, o medo da recusa, o medo da velhice...
Isso tudo é medo que vai adiando a felicidade.

Na geladeira lá de casa tem um ímã com uma frase que eu gosto muito.
É assim: "O homem é realmente livre quando não tem medo do ridículo"

Ter medo do ridículo é ter medo de se expor. E se você se esconde, jamais saberão quem você é, quais são os seus talentos, suas ideias...

O medo é um sentimento legítimo, mas ele não pode reger a vida da gente.
Eu tenho medos como todo mundo, mas faço uma força danada pra espanar ele pra longe de mim.

E eu vou dizer uma coisa pra vocês:
Todas as vezes que eu superei o medo, eu fui feliz ou, no mínimo, aprendi coisas muito importantes.

E o medo da morte?
Esse sim é o primeiro e o maior de todos.
Mas se a gente ficar pensando nela, não vive.
Aí os dias passam sem graça e a gente acaba sem ter o que contar pros nossos netos.

No fundo, quem tem medo que as coisas se acabem, perde o melhor da festa, que é o agora.
Então, cuidado se você sofre demais com esse medo de morrer...
Isso pode ser apenas...
Medo de viver. (
08-12-2010)

Lena Gino


A vida se vai em um instante...



A vida se vai em um instante...
Quando pensamos que podemos deixá-la de lado,
Vem o tempo mostrando que não há tempo,
Vem a noite e passa o dia, semanas se sucedem,
E quando nos damos conta, mais um ano acabou.

E agora?
Que fazer do parque que não conhecemos?
Do filho que não vimos crescer?
Do amor que deixamos morrer?
Da saúde que destruímos de qualquer maneira?
Do amor que mal vimos desabrochar e morreu?

O que fazer do tempo que não temos?
Sim, porque sempre é um corre-corre ou uma apatia total, fazemos ou não fazemos o que queremos,
Geralmente fazemos mal feito, não aproveitamos...

Aproveite esse tempo e ame com intensidade, ainda que o medo mande você maneirar.
Estude com prazer, ainda que a matéria seja chata.
Ande por contentamento, caminhe na chuva e sinta o sol, seja intenso, vibrante, forte, cheio de certezas, ainda que não saiba por onde ir...

E, porque a vida é um instante,
Seja eterno.
O prazer é viver esse momento,
Que deixarão de ser parte de um dia,
Para ser inesquecível. (
09-12-2010)

Casa arrumada


Casa arrumada é assim:
Um lugar organizado, limpo, com espaço livre pra circulação e uma boa entrada de luz.
Mas casa, pra mim, tem que ser casa e não um centro cirúrgico, um cenário de novela.
Tem gente que gasta muito tempo limpando, esterilizando, ajeitando os móveis, afofando as almofadas...
Não, eu prefiro viver numa casa onde eu bato o olho e percebo logo:
Aqui tem vida...
Casa com vida, pra mim, é aquela em que os livros saem das prateleiras e os enfeites brincam de trocar de lugar.
Casa com vida tem fogão gasto pelo uso, pelo abuso das refeições fartas, que chamam todo mundo pra mesa da cozinha.
Sofá sem mancha?
Tapete sem fio puxado?
Mesa sem marca de copo?
Tá na cara que é casa sem festa.
E se o piso não tem arranhão, é porque ali ninguém dança.
Casa com vida, pra mim, tem banheiro com vapor perfumado no meio da tarde.
Tem gaveta de entulho, daquelas que a gente guarda barbante, passaporte e vela de aniversário, tudo junto...
Casa com vida é aquela em que a gente entra e se sente bem-vinda.
A que está sempre pronta pros amigos, filhos...
Netos, pros vizinhos...
E nos quartos, se possível, tem lençóis revirados por gente que brinca ou namora a qualquer hora do dia.
Casa com vida é aquela que a gente arruma pra ficar com a cara da gente.
Arrume a sua casa todos os dias...
Mas arrume de um jeito que lhe sobre tempo pra viver nela...
E reconhecer nela o seu lugar. (
13-12-2010)

Texto Lena Gino


Te amo não diz tudo


O cara diz que te ama, então tá. Ele te ama.

Sua mulher diz que te ama, então assunto encerrado.

Você sabe que é amado porque lhe disseram isso, as três palavrinhas mágicas. Mas saber-se amado é uma coisa, sentir-se amado é outra, uma diferença de milhas, um espaço enorme para a angústia instalar-se.

A demonstração de amor requer mais do que beijos, sexo e verbalização, apesar de não sonharmos com outra coisa: se o cara beija, transa e diz que me ama, tenha a santa paciência, vou querer que ele faça pacto de sangue também?

Pactos. Acho que é isso. Não de sangue nem de nada que se possa ver e tocar. É um pacto silencioso que tem a força de manter as coisas enraizadas, um pacto de eternidade, mesmo que o destino um dia venha a dividir o caminho dos dois.

Sentir-se amado é sentir que a pessoa tem interesse real na sua vida, que zela pela sua felicidade, que se preocupa quando as coisas não estão dando certo, que sugere caminhos para melhorar, que coloca-se a postos para ouvir suas dúvidas e que dá uma sacudida em você, caso você esteja delirando. "Não seja tão severa consigo mesma, relaxe um pouco. Vou te trazer um cálice de vinho".

Sentir-se amado é ver que ela lembra de coisas que você contou dois anos atrás, é vê-la tentar reconciliar você com seu pai, é ver como ela fica triste quando você está triste e como sorri com delicadeza quando diz que você está fazendo uma tempestade em copo d´água. "Lembra que quando eu passei por isso você disse que eu estava dramatizando? Então, chegou sua vez de simplificar as coisas. Vem aqui, tira este sapato".

Sentem-se amados aqueles que perdoam um ao outro e que não transformam a mágoa em munição na hora da discussão. Sente-se amado aquele que se sente aceito, que se sente bem-vindo, que se sente inteiro. Sente-se amado aquele que tem sua solidão respeitada, aquele que sabe que não existe assunto proibido, que tudo pode ser dito e compreendido. Sente-se amado quem se sente seguro para ser exatamente como é, sem inventar um personagem para a relação, pois personagem nenhum se sustenta muito tempo. Sente-se amado quem não ofega, mas suspira; quem não levanta a voz, mas fala; quem não concorda, mas escuta.

Agora sente-se e escute: eu te amo não diz tudo. (16-12-2010)

Texto de Martha Medeiros



surdez

Endereço da imagem:

"O Meu Ensaio sobre a Surdez"


Do Blog Nícolas Queiros


Um homem telefona para o médico e marca uma consulta para a sua mulher.
A atendente pergunta:
-Qual o problema de sua esposa?
-Surdez. Não ouve quase nada!, responde o homem.
E a atendente continua:
-OK, mas antes de trazer sua mulher, faça um teste, para facilitar o diagnóstico do médico. É assim: sem que ela esteja olhando, fique de longe e fale com ela em tom normal, até descobrir a que distância ela consegue ouvir. Então, no dia da consulta, o senhor diz ao médico a que distância estava quando ela o escutou. O senhor entendeu?
-OK!, respondeu ele.

À noite, quando a mulher estava preparando o jantar, o homem decidiu fazer o teste. Mediu a distância que estava em relação à mulher. E pensou: "estou a 15 metros de distância. Vai ser agora!"
-Julia, o que temos para jantar?, silêncio total.
Ele se aproxima mais um pouco.
-Julia, o que temos para jantar?, silêncio de novo e ele fica a uma distância de 3 metros.
-Julia, o que temos para jantar?, e nada ainda...
Por fim, o homem quase encosta na mulher e volta a perguntar:
-Julia! O que temos para jantar?
-Frango, caramba!!! É a quarta vez que eu respondo!

Normalmente, na vida, pensamos que as deficiências são dos outros e não nossas. Pensem nisso! (20-12-2010)

Isso também passa...

Certo dia um sacerdote percebeu a seguinte frase em um pergaminho pendurada aos pés da cama de seu mestre: "ISSO TAMBÉM PASSA", e com a curiosidade inerente de cada ser humano resolveu perguntar:

-Mestre, o que significa essa frase em cima de sua cama dizendo "ISSO TAMBÉM PASSA"?

E o mestre sem titubear lhe responde:
-A vida nos prega muitas peças, que podem ser boas ou não tão boas assim, mas tudo significa aprendizado. Recebi esta mensagem de um anjo protetor num desses momentos de dor onde quase perdi a fé. Ela é para que todos os dias antes de me levantar e de me deitar possa ler e refletir, para que, quando tiver um problema, antes de me lamentar eu possa me lembrar que "ISSO TAMBÉM PASSA", e para quando estiver exaltado de alegria, que tenha moderação e possa encontrar o equilíbrio, pois "ISSO TAMBÉM PASSA".

Tudo na vida é passageiro assim como a própria vida, tanto as tristezas como também as alegrias, praticar a paciência e perseverar no bem e nas boas ações, ter simplicidade, fé e pensamentos positivos mesmo perante as mais difíceis situações é saber viver e fazer da nossa vida um constante aprendizado.

É ter a consciência de que todas as pessoas erram, de que o ser humano ainda é um ser imperfeito em busca da perfeição e por isso ainda sofre, é saber que se muitas vezes nos decepcionamos com pessoas é porque esperamos mais do que elas estão preparadas para dar, dentro de seu contexto e grau de compreensão. Deste modo, meu amigo, toda vez que olho para essa frase, meu coração se aquieta e a paz me invade, pois sei que "ISSO TAMBÉM PASSA". (21-12-2010)



quarta-feira, 4 de maio de 2011

"Tudo nesse mundo tem seu tempo"



"Tudo neste mundo tem seu tempo;

Cada coisa tem sua ocasião.

Há um tempo de nascer e tempo de morrer;

Tempo de derrubar e tempo de construir.

Há tempo de ficar triste e tempo de se alegrar;

Tempo de chorar e tempo de dançar;

Tempo de espalhar pedras e tempo de ajuntá-las;

Tempo de abraçar e tempo de afastar.

Há tempo de procurar e tempo de perder;

Tempo de economizar e tempo de desperdiçar;

Tempo de rasgar e tempo de remendar;

Tempo de ficar calado e tempo de falar.

Há tempo de amar e tempo de odiar;

Tempo de guerra e tempo de paz."

Eclesiastes 3, 1-8